quinta-feira, 3 de novembro de 2016

SARAU DOS NÃO-LIDOS - LITERATURA MARGINAL E PERIFÉRICA
OLHAR CALIBRE 38
Se tem um olhar
que todo negro sabe reconhecer
é o olhar racista
Desde criança
aprendemos que somos diferentes
e que vão nos tratar
de forma diferente
Só não sabemos
o porquê...
O olhar calibre 38
atira pra matar
Eu sinto cheiro
de racista
de longe...
É cheiro de pólvora!
Ana Dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário